terça-feira, 26 de agosto de 2008

Becos - Gama


Juliana Boechat - Estagiária do Correio Braziliense
Parte da matéria de Guilherme Goulart publicada em 27 de agosto de 2008
Foto: Cadu Gomes

Os 200m que unem as ruas da Quadra 30 do Setor Oeste passaram por várias transformações. Os entulhos deram lugar à calçada, cerca viva e um jardim com árvores floridas. Tudo resultado de um mutirão organizado pela prefeitura comunitária há três anos. Antes disso, os moradores locais conviviam com a insegurança. A manutenção hoje é feita pelo jardineiro João Porsino de Almeida, 63 anos. Há até arcos de trepadeiras nas passarelas. "Tudo aqui foi feito pelas minhas mãos", orgulha-se.

Situação diferente ocorre na Quadra 1, do Setor Leste. A capela Santa Luzia tomou conta do Lote 30. Mesmo assim, os moradores da rua apóiam a presença do templo. "A capela quase não funciona, mas não perturba", contou. Em frente à capela, há outro beco. Mas abandonado, o que faz com que a comunidade reclame da bagunça. No início da tarde da última sexta-feira, homens bateram boca e gritaram no local. Um dos vizinhos da igreja, que não quis se identificar, se disse cansado. "É sempre assim", lamentou.

3 comentários:

pierrenarussia disse...

É quase como morar na Rússia...

Quase...

=)

pierrenarussia disse...

É quase como morar na Rússia...

Quase...

=)

pierrenarussia disse...

É quase como morar na Rússia...

Quase...

=)